06/10/2021

Coma vegetais

A boa alimentação é o principal pilar da saúde, ou seja, também pode diminuir o risco de câncer. Investir em uma dieta balanceada e rica em vegetais pode ser essencial para os seios, pois esses alimentos fornecem alta proteção nutricional.

Grãos inteiros e legumes são antioxidantes que liberam moléculas e possuem uma série de benefícios: podem diminuir os radicais livres, eliminar os carcinógenos, prevenir e reparar danos ao DNA, identificar e destruir células prejudiciais no corpo, inibir o novo suprimento de sangue necessário para o crescimento de tumores, estimular o sistema imunológico, regular o metabolismo do hormônio e reduzir a inflamação.

 

Invista em brócolis, linhaça e soja

 

Esses alimentos são essenciais para o consumo diário: brócolis (meia xícara), linhaça (uma colher de sopa) e soja (duas a três porções). Esse trio pode reduzir ou combater o risco de câncer de mama e diminuir a taxa de mortalidade pela doença.

 

Evite álcool

 

O álcool enfraquece o sistema imunológico, aumenta os níveis de estrogênio e interfere na capacidade do corpo de converter folato em sua forma protetora de DNA, metilfolato, o que contribui para ser um fator de risco para o câncer de mama. Portanto, evitar o consumo pode ser benéfico, mas caso queira beber, não ultrapasse uma dose diária.

 

Pratique atividade física

 

Não é novidade que o sedentarismo é prejudicial à saúde. Mulheres que se exercitam de 3 a 4 horas por semana têm risco 20% menor de desenvolver câncer de mama, enquanto as sedentárias apresentam 40% a mais de chance.

 

Mantenha um peso saudável

 

O excesso de peso também pode trazer graves consequências, inclusive o câncer. Mulheres adultas com sobrepeso e obesas têm risco 50% a 250% maior de câncer de mama na pós-menopausa do que mulheres com peso saudável.

 

Conheça os sinais de alerta

 

O corpo feminino pode dar sinais de alerta, como aumento de volume, nódulos nas mamas ou axilas e saída de secreção (principalmente de cor escura) do mamilo. Ao perceber algumas dessas alterações, é imprescindível contatar um ginecologista.

 

Faça o autoexame

 

O autoexame também é muito importante. Conhecer o próprio corpo é essencial para identificar qualquer sinal que fuja do padrão e, quando isso acontecer, procurar por um médico.

Durante o banho, com um sabonete para deixar a região mais lisa, levante o braço e apalpe os seios para conhecer a textura, se é mais tensa, mais frouxa, com grânulos ou não. Dessa forma, se perceber algo diferente em algum momento, é preciso se atentar, principalmente se for apalpável.

Fonte: Ascom

Voltar
Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços e otimizar conteúdos de seu interesse. Ao continuar utilizando nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Conheça a nossa Cartilha LGPD e a Política de Privacidade para saber mais sobre a forma de tratamento das suas informações.