12/03/2018

Durante entrevista concedida a uma emissora de rádio local na manhã desta segunda-feira (12), a secretária municipal de Educação, professora Edmar Franco Borges Paranaíba esclareceu que o transporte escolar atende hoje, cerca de mil e duzentos alunos da rede municipal de ensino. Segundo ela, são beneficiados alunos matriculados nos três turnos, do pré-escolar ao nono ano.

O serviço de transporte escolar é feito por uma frota composta de 62 vans e 12 ônibus. “Antes do início do ano letivo tomamos o cuidado de solicitar a vistoria e inspeção pela Secretaria de Trânsito e também pelo Inmetro. Todos os veículos são detalhadamente examinados e posteriormente identificados com um selo que atesta estarem aptos e liberados param o transporte de alunos”, disse a Secretária. 

Para o transporte de alunos da rede municipal, também é observado o critério do zoneamento, adotado desde o ano passado pela Secretaria Municipal de Educação. “O zoneamento escolar é importante para que o aluno perca menos tempo dentro do veículo, o que representa ainda, mais comodidade e segurança para estas crianças”, disse o Encarregado do Setor de Transportes, Gelson Gomes de Souza.

Segundo ele, no momento da matrícula o aluno é informado sobre o zoneamento, que serve também para garantir ao estudante, vaga na escola mais próxima da sua residência e dentro do trajeto do transporte escolar. “Para quem mora na região rural das Sete Placas, Douradinho ou Assentamento da Divisa, são disponibilizados transporte e vagas escolas municipais Rosa Tahan, Arthur Junqueira e Machado de Assis, e para as escolas estaduais, Polivalente, Maria de Barros e Senador Camilo Chaves” disse ele.

Ainda de acordo com o Gelson Gomes, o mesmo critério vale para alunos da zona urbana. Se moram nos bairros Buritis, Canaã, Nadime Derze 1 e 2, são transportados para as escolas Álvaro Brandão, Sarah Feres, Salim Bittar, Machado de Assis e Arthur Junqueira. No caso ao atendimento aos estudantes da Apae, Escola Risoleta Neves e Casa Lar, o transporte é feito de forma prioritária e exclusiva.

Fonte: ascom

Voltar