04/09/2017

Seguindo a programação do cronograma de reuniões públicas, previstas para acontecerem até o final de novembro, dentro do trabalho de revisão do Plano Diretor Integrado, a Prefeitura de Ituiutaba, via Secretaria de Planejamento, juntamente com a Faculdade de Ciências Integradas do Pontal, FACIP/UFU e o Observatório promoveram na quarta-feira, 30, a segunda reunião temática.

 

A reunião foi mais um encontro com a comunidade residente em bairros, das regiões Sul, Oeste e Central de Ituiutaba. O debate se realizou na Escola Municipal Clorinda Junqueira. Compareceram, estudantes, representantes de bairros, lideranças de classes e agentes políticos, além de moradores das localidades próximas para discutir temas referentes à cidade, principalmente, assuntos de reivindicações e sugestões dentro de temas como infraestrutura, saúde, educação, transporte e políticas sociais.

 

Desde que iniciou o trabalho de revisão do plano diretor, aconteceram uma audiência pública, duas reuniões setoriais. Até o momento de finalizar a conclusão, em novembro, outras oitos reuniões e um workshop. O próximo debate será na próxima quarta-feira, 04/09, no stand da SAE, no Parque de Exposição, a partir das 14h. Desta vez o objetivo será temas referente a Zona Rural e ouvir as pessoas moradores da várias regiões do município.

 

A revisão do plano diretor é exigência do Estatuto das Cidades. E o objetivo da Prefeitura de Ituiutaba é colher o máximo possível de opiniões. Conforme o Estatuto das Cidades, os municípios com mais de 20 mil habitantes devem revisar o plano diretor de 10 em 10 anos, sendo que o processo deve contar com ampla participação da sociedade.

 

De acordo com o Estatuto das Cidades, “O plano diretor, aprovado por lei municipal, é o instrumento básico da política de desenvolvimento e expansão urbana. É parte integrante do processo de planejamento municipal, devendo o plano plurianual, as diretrizes orçamentárias e o orçamento anual incorporar as diretrizes e as prioridades nele contidas”.  Ou seja, o plano diretor deve indicar a forma de desenvolvimento do Município para que se alcance o desenvolvimento econômico, social e físico de seu território.

Fonte: ASCOM

Voltar